Câmera de ônibus mostra amante de pai com menina Lavínia, diz polícia

G1.Globo.com – Imagens de câmeras do circuito interno de um ônibus mostram a menina Lavínia acompanhada pela amante do pai, Luciene Reis, momentos após o sequestro ocorrido na segunda-feira (28). A informação foi divulgada nesta quarta-feira (2) pelo delegado Robson Costa, da 60ª DP (Campos Elíseos), responsável pela investigação do caso.

 A criança, de 6 anos, foi encontrada morta no quarto de um hotel, nesta quarta, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, depois de dois dias desaparecida. O delegado Robson Costa pediu a prisão temporária de 30 dias para Luciene. Ela está na delegacia, aguardando transferência para a carceragem da Polinter. A prisão foi decretada pela 4ª Vara Criminal de Duque de Caxias.

Segundo a polícia, as imagens foram captadas por volta das 5h25 de segunda-feira, em um ônibus da linha 15, que faz o trajeto Pantanal – Caxias – São Bento.

Pena de até 30 anos
Apesar dos indícios, Luciene nega a autoria do crime. Chorando e escondendo o rosto, a suspeita disse: “Não fui eu, não fui eu”. O delegado Robson Costa informou que a amante do pai de Lavínia vai responder pelo crime de sequestro seguido de morte. Segundo a polícia, a pena para o delito pode variar de 24 a 30 anos.

A polícia informou ainda que testemunhas do hotel, onde o corpo de Lavínia foi encontrado, reconheceram Luciene. O delegado acredita que a menina teria sido assassinada no dia em que sumiu de casa.

A mãe de Luciene, a aposentada Neide Reis, de 57 anos, afirmou que a filha sempre teve problemas de relacionamento com a família desde quando era criança. No entanto, a mãe ficou surpresa e ainda resiste a acreditar que a filha tenha assassinado a criança de maneira tão cruel.

“O que essa criança tem a ver? Ela [Luciene] também tem filhos, como ela pode ter feito isso? Eu a levo para o conselho tutelar desde os 12 anos, ela fugia de casa e aprontava. Acho que ela tinha algum problema desde criança. Tenho pena do Rony, o pai da Lavínia, ele ajudou muito a Luciene durante o pouco mais de um ano que eles namoraram. Ele inclusive pagava o aluguel dela”, declarou a mãe da suspeita.

Apenas 20 minutos no quarto
Morador do hotel, o segurança João Batista da Cruz, de 42 anos, disse que foi acordado por uma funcionária falando que uma hóspede tinha ficado apenas 20 minutos no quarto e queria sair sem pagar. “Ela ficou no quarto das 6h45 às 7h05”, contou o segurança.

Ainda segundo João Batista, ele então foi falar com a hóspede e ela teria alegado que precisava ir ao orelhão porque estava sem dinheiro. Mas ele não permitiu que ela deixasse o hotel e contou ter negociado com a mulher para que ela limpasse três quartos – incluindo o que ela estava – antes de sair, como forma de pagamento. Após a limpeza, ela teria deixado o hotel sozinha, ainda segundo o segurança.

Nesta quarta-feira, o segurança acabou reconhecendo a hóspede como Luciene, após ver o noticiário na TV sobre o caso do sequestro da menina Lavínia. Ainda de acordo com João Batista, Luciene apareceu na TV vestida com a mesma roupa que usava quando foi abordada por ele no hotel.   

R$ 2 mil podem ter motivado o crime
“A ganância foi o principal motivo”, diz o delegado, que afirma não acreditar que o pai da menina nem o ex-marido de Luciene tenham envolvimento no crime. Ainda de acordo com Robson Costa, o crime teria sido motivado por dinheiro.

A ganância foi o principal motivo”
Robson Costa, delegado da 60ª DP

Segundo a polícia, Luciene sabia que o pai de Lavínia tinha cerca de R$ 2 mil em casa, provenientes da venda de um carro. As investigações indicam que, ao entrar na casa da família, a amante teria chamado a atenção da menina e resolveu levá-la para não ser reconhecida. A polícia afirma ainda que ela tinha a intenção de incriminar o ex-marido.

No dia do seu desaparecimento, um vizinho chegou a informar que Rony dos Santos, pai da menina, e Luciene haviam brigado durante a madrugada e que a amante teria ameaçado se matar. Na noite de terça-feira (1º), uma testemunha afirmou à polícia que viu uma mulher arrastando uma criança com as mesmas características de Lavínia em Caxias.

Menina foi asfixiada com cadarço
Segundo a polícia, o corpo da menina foi achado por uma camareira do hotel, embaixo da cama, de bruços, enrolada numa toalha e com o cordão do tênis enroscado no pescoço.

A movimentação de policiais no local levou uma multidão de curiosos para a frente do hotel. Chorando muito e bastante abalado com a notícia, o tio da menina esteve lá e, em seguida, saiu em diligência com a polícia.

Movimentação em frente a hotel em Caxias (Foto: Carolina Lauriano/G1)Curiosos acompanham o trabalho da polícia em
frente a hotel em Caxias
(Foto: Carolina Lauriano/G1)

Quebra do sigilo telefônico
Ainda na terça, a polícia chegou a pedir a quebra do sigilo telefônico dos pais da menina Lavínia e também de Luciene.

O ex-marido de Luciene também foi ouvido e negou ter envolvimento no caso. Após perícia na casa da menina, a polícia afirmou que só foi possível constatar digitais antigas na janela do quarto de Lavínia.

Como foi o caso
Segundo a versão de Andréia Azeredo, mãe de Lavínia, por volta das 3h, Rony teria chegado em casa. A filha acordou, Andréia a levou ao banheiro e depois voltou a dormir. Ela  disse que trancou a janela do quarto da criança e a porta de casa, que fica no segundo andar de um imóvel.

Às 5h45 ela acordou, como de costume. Não encontrou a filha e viu a porta de casa e a janela do quarto da criança abertas. Rony, neste momento, estava saindo para trabalhar, segundo ela. “Falei pra ele que ela tinha sumido e aí começou o desespero”, contou.

Andréia também contou que, antes do marido chegar, ligou para o celular dele dezenas de vezes e em uma delas uma mulher atendeu.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s