Galo da Madrugada desfila sem Daniela Mercury

A Tarde

O maior bloco do planeta, o Galo da Madrugada, iniciou seu 34º desfile pontualmente às 9h deste sábado, na Praça Sérgio Loreto, no bairro de São José, no Recife, sob a ameaça de vir a perder o título concedido em 1995 pelo Guiness Book como a agremiação que mais reúne foliões. Pela primeira vez, o presidente da agremiação, Rômulo Menezes, admitiu que pode perder o reinado. O rival é o carioca Cordão do Bola Preta, fundado em 1918, que está crescendo e no carnaval passado levou mais de um milhão de pessoas às ruas. “Ninguém nasceu para ser eterno”, afirmou Menezes, lembrando que o Galo faz escola e tem estimulado o carnaval de rua em outros Estados do País. “Espero que eles façam um bom carnaval de rua como nós fazemos”. A expectativa, no início do desfile, era de levar 1,6 milhão de pessoas às ruas, quebrando o próprio recorde de 1,5 milhão. “Mas a gente não pode garantir”, observou ele. Sem demonstrar preocupação com a rivalidade, ele lembrou que a população da região metropolitana do Recife é menor que a do Rio de Janeiro.

Depois de ter seu nome divulgado como uma das atrações a animar o povo nos trios elétricos que iriam animar o Galo até o início da noite, a baiana Daniela Mercury informou, algumas horas antes da saída da agremiação, que não poderia comparecer. Pela sua assessoria, explicou que sua agenda não permitiria participar do Galo e da estreia do carnaval de Salvador.

 Com 26 trios elétricos e quatro carros alegóricos, o Galo teve como tema o frevo de Luiz Bandeira “Voltei Recife”, em homenagem aos pernambucanos que moram fora e retornam para brincar o carnaval. “Voltei Recife, foi a saudade que me trouxe pelo braço, quero ver novamente “Vassoura” na rua abafando, tomar umas e outras e cair no passo”, diz uma das estrofes.

Fundado em 1978 pelo carnavalesco Enéas Freire, já falecido, o Galo arrastou 75 pessoas quando ganhou as ruas pela primeira vez. Numa época em que as festas de clubes sociais dominavam o carnaval, a ideia era a de reviver os antigos carnavais populares, que tinha no povo sua maior expressão. Saiu cedo, às cinco horas da manhã, para permitir que quem trabalhasse no comércio pudesse participar.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s