Japão: As informações desencontradas traduzem-se em mitos e verdades

A imprensa geral não perde ocasião para brilhar além do fato. Vivemos em tempos midiáticos. Enquanto todo o processo catastrófico não perder o valor como informação, os abutres mensageiros estarão sobrevoando  o teatro da desolação e da tristeza humana. Mas ilhas de informação sérias, aparecem aqui e ali, isoladamente.

Me trouxe certa crença as informações do jornalista Jhony Sasaki para o programa Ana Maria Braga, da Rede Globo, transmitindo diretamente de Tóquio, com muita sensatez e sem qualquer sensacionalismo.

A apresentadora do programa transpareceu desejar informações bombásticas mas a firmeza e bom senso do repórter conduziram o informe com leveza e estilo contrariando o que vimos no jornal Bom Dia Brasil, por exemplo.

Sasaki foi didático como jornalista. Apresentou os fatos a partir da ótica das imagens sem pinta-las com emoções; é filho de japonês com brasileira, conhece o comportamento dos ancestrais, não precisa fazer graça com a desgraça alheia como é padrão na grande mídia.

FC.

Um comentário em “Japão: As informações desencontradas traduzem-se em mitos e verdades

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s