Concurso Som Gospel – Rafael Rosemberg

“TU ÉS O MEU REFÚGIO E O MEU ESCUDO; ESPERO NA TUA PALAVRA.” (SALMOS 119:114)

Concurso Som Gospel 93 FM – Rafael Rosemberg

Vote aqui: http://somgospel93.radio93.com.br/?act=votacao&evn=2

Olá galera, estou concorrendo na Som Gospel 93Fm e conto com o seu voto…
Dê uma olhada nesse vídeo aee, espero que o Senhor possa me abençoar nesse concurso!
A musica começará a tocar na radio dia 28/03/2011 até 01/04/2011 às 9:30hs , 13:30hs e 16:30hs.
Que a paz do Senhor esteja com todos…

2 comentários em “

  1. João Batista Cientista político

    UM INTELECTUAL DE ALTÍSSIMO NÍVEL,PESQUISADOR AUTODIDATA PARANORMAL E SENSITIVO(HIPERESTÉSICO E CUMBERLANDISTA);GÊNIO COM QI DE 180,ESPECIALISTA EM PESQUISAR NANOTECNOLOGIA,NANOROBÔTICA E NANOCIÊNCIA.Viajei por 5 continentes do globo terrestre(conheço 26 países da europa,16 países do norte da áfrica,todo o oriente médio.Fui candidato 5 vezes: 3 vezes á vereador 1 vez á dep. estadual e 1 vez á dep.federal onde obtive 8.686 votos.
    terça-feira, 29 de março de 2011
    O saque desse vergonhoso imposto do bolso já esvaziado do cidadão beneficia apenas os pelegos que ficam criando sindicatos de carimbos e fachadas.

    O desconto compulsório de um dia de trabalho, todo ano, irrita ainda mais os pobres assalariados, que nada podem fazer para impedir tamanha aberração. O saque desse vergonhoso imposto do bolso já esvaziado do cidadão beneficia apenas os pelegos que ficam criando sindicatos de carimbos e fachadas. No governo Lula (que começou sua vida política gloriosa e afortunada como sindicalista), essa arrecadação bateu recorde sobre recorde, atingindo a cifra de R$ 200 milhões nos últimos três anos. O recolhimento foi paralelo à criação de uma tropa sindicalista que tomou assento nos principais fundos de pensão, invadindo dois terços das chefias e conselhos do Petros, Previ e Funcef, além da ocupação de boa parte dos 22 mil cargos de confiança na administração federal, ou seja, em funções importantes nas estatais e numa expressiva bancada no Congresso.

    Convém lembrar que essa taxação extorsiva, que se acostumou às benesses, é uma triste herança do governo Getúlio Vargas. Desde então, os sindicatos no Brasil “são entidades-fantasmas”, que não nasceram da necessidade dos empregados de se organizarem em entidades que defendam seus interesses. Por isso mesmo, poucos são os trabalhadores que delas participam, enquanto os oportunistas, com o apoio de minorias organizadas, passam a dirigi-las, impondo-se como lideranças ordinárias. Através delas, vinculam-se a partidos políticos, elegem-se deputados, tornam-se ministros e passam a mamar na vida púbica. Vê-se como a cultura sindical cresceu e floresceu no nosso caldo político, sobretudo após a chegada ao Planalto de um ex-líder sindical. O papel de Lula neste aspecto é indiscutível. Sua política hipertrofiou ainda mais os sindicatos impedindo o surgimento de verdadeiros líderes independentes. O recurso extraído do suor do trabalhador merece ao menos contar com sua anuência. Infelizmente, existe apenas um sentimento disseminado de aversão aos impostos pagos pela sociedade (os maiores do mundo), sem a contrapartida da efetividade em seu uso.

    Só nos deparamos com sanguessugas, que nada fazem para dar um basta na carreira política de notórios e reincidentes contraventores, por crimes graves como corrupção, abuso de poder econômico, fraudes, nepotismo… Recentemente a mais alta Corte da nação, beneficiou dezenas de explícitos ladravazes, baseado pelo preceito de que só se pode considerar criminoso quando esgotados todos os recursos legais em sua defesa. Acredito que a maioria dos brasileiros está revoltado e decepcionado com a decisão do STF sobre a questão da “Lei Ficha Limpa”. Mais uma vez, essa turma que violou os cofres públicos consegue na justiça voltar ao poder para continuar a se locupletar. Nosso mais novo integrante da Suprema Corte, Luiz Fux, com uma fajuta alegação, esqueceu do princípio que norteia nossa Lei Maior: o da moralidade, o da probidade administrativa. Os gatunos de colarinho branco continuam impunes, enquanto o simples ladrão de margarina vai parar na cadeia.

    Continuam assim, os mesmos picaretas no governo, todos com uma tremenda gula tributária, para dar cobertura as suas pretensões monetárias. Arrecada-se anualmente no Brasil 35% do PIB, enquanto que nos EUA fica em 24%, na Suíça 30% (com um retorno de fazer inveja a qualquer cidadão do mundo). Nenhum país emergente passa de 25% do PIB. A carga tributária do México, por exemplo, é de 17,5%, metade da nossa. Numa sede arrecadadora para ninguém botar defeito, o governo, em surdina, acaba de aumentar em 14% e 22% o IPI da cerveja e refrigerante, respectivamente. Nossa indignação com esses aumentos aliados a atos escabrosos desses políticos não tem fim. Agora vem a tona, através da revista VEJA, que o carro-chefe da campanha de reeleição da governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), foi a promessa de inaugurar 72 hospitais no estado. Ficou comprovado que a filha de Sarney repassou 130 milhões de reais para que o Secretário de Saúde, Ricardo Murad, seu cunhado, tocasse a obra. Foi promovido uma licitação à qual ninguém compareceu. Daí foram escolhidas três construtoras que ninguém sabe como e, segundo o “Tribunal de Contas”, mesmo recebendo 64 milhões, não concluíram 10% das obras.

    Se a moralidade habitasse no nosso dia a dia, não teríamos Dirceu, Genoino, João Paulo Cunha, Maluf, Palocci, Collor, Sarney e tantos outros vivendo onde estão. Se a moralidade imperasse, Lula não teria esse apoio popular, tampouco não teria gasto tanto do nosso dinheiro durante a campanha de Dilma, não teria passado férias as nossas custas no Guarujá e, menos ainda, teria distribuído passaportes diplomáticos para a, b e c. Se houvesse um mínimo de moralidade aplicada por quem tanto fala nela, juízes com genros que fizeram estranhas negociatas ligadas a julgamentos futuros dentro do STF e juízes que recebem sem trabalhar, seriam afastados incontinenti. Se a moralidade fosse um princípio presente, o julgamento do Mensalão já teria a muito ocorrido… Moralidade não se institui por lei ou decreto, é vivenciada nos atos do dia a dia.
    Postado por hwhy007 às Terça-feira, Março 29, 2011
    Reações:
    0 comentários:

    Postar um comentário

    Links para esta postagem

    Criar um link
    Postagem mais antiga Início
    Assinar: Postar comentários (Atom)

    Curtir

    1. Estradas estragadas, descaso com a vida, quer que eu te fale brasileiro é filho da p… mesmo, País onde quem manda é o dinheiro é isso que nós vemos, mandei pra Brasilia várias idéias, táis como natação gratuita em todo território, oque “eles” fizeram??? Arquivaram pra usar depois, pois pra”eles”, não importa o pai da “criança”!!! Enviei também um projeto chamado aipim em conserva, pergunta me ajudaram em algo??? Eu recebi um convite da Australia para ir morar lá tô quase indo f… essa mer…

      Curtir

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s