Erundina – A exceção petista

Há decência no ninho peçonhento do Partido dos Trabalhadores? Sim. Há!

Luiza Erundina não pactua com os capos mafiosos, tampouco da gentalha travestida de políticos unidos pela cuia comum na esperança de uma fatia maior das migalhas que sobram dos bolsos, cuecas e calcinhas da súcia mor do PT.

Erundina negou-se a fazer parte do circo armado nas portas da prefeitura paulista. Recusou por que não quis subir no palanque de Haddad ao lado de Lula e Maluf depois que soube da falcatrua política estabelecida entre os dois. Lula vendeu a alma a Maluf, ao entregar de mão beijada a Secretaria de Habitação de São Paulo como troca por míseros minutos no horário eleitoral dito gratuito para a prefeitura paulista.

Não bastando, o apedeuta desavergonhadamente ainda cumpriu a exigência malufista de sacramentar o nefasto acordo na mansão do deputado procurado pelo mundo inteiro pela INTERPOL. O que não é de estranhar. Anteriormente vendera a alma ao Diabo, ocasião em que perdeu o resto da decência e da ética supostamente tida em algum momento da suja existência, enquanto político.

FC

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s