Lula agora também foge de cumprimentos pela conquista do Troféu Algemas de Ouro

Veja – Augusto Nunes

Faz tempo que o ex-presidente Lula não sabe como  é a vida abaixo de 60%. Ele aparece sempre acima disso em pesquisas de popularidade, avaliações sobre seus oito anos de governo, rankings dos possíveis candidatos à sucessão de Dilma Rousseff, até em levantamentos informais sobre quem deve ser o síndico do prédio onde mora em São Bernardo. Mas tanto o chefe da seita quanto seus devotos ficaram à beira de um ataque de nervos com os 65,69% dos 14.547 votos válidos obtidos na primeira eleição ocorrida em 2013. Tal marca garantiu a Lula a conquista sem sobressaltos do Troféu Algemas de Ouro-2012, conferido ao brasileiro mais corrupto do ano.

Foi uma performance e tanto, informa a distância que o separou dos principais adversários. Em janeiro passado, a primeira edição da disputa criada pelo Movimento 31 de Julho envolveu num confronto feroz o campeão José Sarney, o vice José Dirceu e a terceira colocada Jaqueline Roriz. Agora, o ex-senador Demóstenes Torres ganhou a medalha de prata com apenas 21,82% da votação e o governador Sérgio Cabral, contemplado com o bronze, não passou de 4,55%. Outros assíduos frequentadores do noticiário político-policial amargaram índices raquíticos.

Ficaram muito longe do pódio concorrentes temíveis como o senador Jader Barbalho, os deputados federais Eduardo Azeredo e Paulo Maluf, o ministro Fernando Pimentel, a ex-chefe da Casa Civil Erenice Guerra, o ex-governador José Roberto Arruda ou o empresário Fernando Cavendish. “Além de eleger poste, o ex-presidente mostra que ainda tem fôlego para ganhar mais eleições daqui para frente”, reconheceu Marcelo Medeiros, coordenador do Movimento 31 de Julho.

Admiradores do candidato involuntário recorreram aos métodos de sempre para tentar livrá-lo das algemas de ouro. No último dia 9, por exemplo, os organizadores descobriram que, com a falsificação de perfis no Facebook, um programa de votação automática desviara milhares de votos para Sérgio Cabral e para candidatos ligados ao PSDB e ao DEM. A desmontagem do esquema fraudulento impediu que a vontade do eleitorado fosse violentada pela subversão dos resultados do pleito.

“Por sua atuação em 2012, e nem quero lembrar de Valérios e Rosemarys, ele mereceu esse troféu e o cheque simbólico de R$ 153 milhões”, disse Marcelo Medeiros ao Globo. Neste domingo, os participantes da festa de entrega do prêmio, promovida no Leblon, não economizaram aplausos ao grande ausente. Lula preferiu acompanhar no estádio de São Bernardo, refugiado num camarote, o jogo em que o Santos derrotou o time da cidade.

Nesta segunda-feira, o ex-presidente falou bastante no encontro com intelectuais latino-americano. Antes e depois do palavrório, contudo, negou-se a conversar com os jornalistas interessados em assuntos bem mais relevantes. Há dois meses fugindo de perguntas sobre o caso Rose, ele agora também foge de cumprimentos pela conquista do Algemas de Ouro.

Tags: , ,

Um comentário em “Lula agora também foge de cumprimentos pela conquista do Troféu Algemas de Ouro

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s