Tal pai, tal cria – Não bastando Renan Calheiros, agora também tem o Renan Calheiros Filho regendo a batuta das maracutaias com dinheiro público na Câmara dos Deputados

Renanzinho aparentemente sempre viu o pai, Renanzão, como um ídolo que jamais existiu. Desde sempre foi escolado nas firulas políticas das más intenções. Aprendeu com esmero os ensinamentos daquele que o sementou no útero materno; quão orgulhoso deve estar o patriarca Calheiros!

O ex-menino aprendiz nota 10 em Peculatória, agora será condecorado por seus eleitores na Terra dos Marechais, por entrar triunfante e oficialmente para o rol dos corruptos nacionais no Congresso Nacional em Brasília. Galardão de poucos.

Vem usando sistematicamente parte da verba indenizatória (constatados 190 mil reais) de seu gabinete para pagar advogados para, o defenderem em causa privada, estendendo a defesa ao próprio pai, atual presidente do Senado do Brasil.

E assim a família vai crescendo. Não demora a surgir a terceira geração de especialistas em peculato institucional.

2 comentários em “Tal pai, tal cria – Não bastando Renan Calheiros, agora também tem o Renan Calheiros Filho regendo a batuta das maracutaias com dinheiro público na Câmara dos Deputados

  1. Essa prática espalhou-se pelo país como uma verdadeira praga, para nós, cidadãos comuns, é claro!

    O negócio é tão bom, tão rentável, tão seguro, que o político de hoje não mais aconselha o filho a ser médico, advogado ou engenheiro, isso para lembrar apenas as profissões mais concorridas. O grande negócio é ser político, cargo que o sujeito ocupa sem precisar cursar uma faculdade ou curso profissionalizante (alguns sequer sabem ler e escrever) e que lhe rende um salário astronômico, principalmente se considerarmos que a ele se juntam benefícios como o auxílio-paletó, a verba de gabinete (que o político divide com o assessor por ele escolhido), verba de representação, vale gasolina, o auxílio-moradia (o seu personagem, Renan Calheiros, por exemplo, tem direito a mansão com mordomo e tudo) e outros agrados.

    A isso, a essa podridão, a essa vergonha, a essa imoralidade, o governo federal vem nos ensinando a chamar de “um país de todos”…

    Curtir

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s