Igreja Católica distribui kit sobre a ética sexual e suas reflexões

Kit peregrino

O manual assim chamado certamente ecoará com bastante intensidade nos rincões brasileiros, e não somente entre os 350 mil agraciados com a distribuição entre os católicos. Milhares de jornalistas credenciados do mundo inteiro, e cerca de 60 mil voluntários da JMJ, também receberam o livreto. Na abordagem inclui aborto, reprodução assistida, eutanásia, homossexualismo e moral cristã.

Uma das perguntas escolhida e respondida no próprio “kit peregrino”, óbvia a partir da ótica religiosa cristã, deve mexer bastante com o sentimento humanista da sociedade, principalmente entre as minorias excluídas e sem voz diante das Igrejas, contradito reacionário na eterna discussão dos preceitos bíblicos intransponíveis.

A Igreja: “Todos os modelos familiares seriam válidos, desde que a criança seja amada?”

Reflexionando e respondendo por si mesma:

“Naturalmente, é essencial ser amado pelos pais, mas não basta.”

E conclui:

“Nascemos menino ou menina. A procriação necessita de pai e mãe. A criança precisa de pai e mãe para se desenvolver”.

A sociedade moderna aperfeiçoada em suas instituições, certamente discordará daquilo que entende como intolerância. A lei Divina, quanto a lei civil, são boas quando sua aplicabilidade  beneficia direta ou indireta e indistintamente grupamentos sociais relevantes. Minorias não estão inseridas no pensamento.

Fora do contexto, as brigas recrudescerão. Marchas modernas em direção a Cristo, podem findar, no futuro, em novas cruzadas evangelizadoras. Que não voltemos a idade média.

Um comentário em “Igreja Católica distribui kit sobre a ética sexual e suas reflexões

  1. Luís, só tenho uma coisa a dizer àqueles que acham que estão sendo excluídos: Na Igreja, há um só Batismo e uma só Fé. Se, dentro de uma minoria, a pessoa prefere, comodamente, defender suas posições sem ceder em suas condutas, sem nenhum sacrifício, por que a Igreja teria de fazê-lo??

    Homossexualismo sempre existiu nesses dois mil anos de história, dentro e fora da Igreja, mas antes as pessoas compreendiam que tal conduta nem sexo é (pois este depende exclusivamente de dois órgãos sexuais pra ocorrer), que é estéril, que não contribui em nada com a humanidade nem a si mesmos.

    Ora, enquanto as pessoas virem o sexo como fonte de prazer primária, jamais evoluirão com ser humano e permanecerão no egoísmo mais crasso, fechados para o próximo, para a humanidade e para a Vida. Até a Biologia concorda com a visão da Igreja: o sexo serve, antes de tudo, para transmitir a hereditariedade e constituir prole. E isso, entre mamíferos, só é possível entre indivíduos de sexo oposto.

    Um, abraço!

    Curtir

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s