Semi-deus; semi-demonio

semidemonio

Final triste, melancólico, de um líder a principio, sebastianista mais agora satanista pontual, ao perceber que perdeu a credibilidade e que sua palavra de um quase semi-deus, tem o mesmo efeito da palavra de um semi-demonio diante daqueles que no passado o adoraram: descrédito total. Pior. Agora retira votos daqueles antigos apoiadores em benefício de seus adversários.

Lula encarna a presidência da república como um bem pessoal, carne que não larga o osso; ventríloquo de Dilma. Mas a boneca um tanto rebelde, teve seus dias de Pinocchio… Então a coisa desandou. Tornou-se transparente demais. A casa caiu… em cima de um formigueiro que não suportou mais tanto ser pisado impunemente.

A expressão vivo morta de zumbi sem destino a pensar aonde foi que errou.

PT e suas figuras de sustentação super estimaram a resistência dos pilares de sustentação. Ao abandonar o princípio da legalidade e optar cooptando conscientemente pela institucionalização da corrupção, assumiram o risco da ruína generalizada do partido criado para salvar o país justamente da desgraça a que deram causa.

Dilma Rousseff embarcou de gaiata nesse trem desgovernado.

Desembarque presidente. O trilho acabou.

4 comentários em “Semi-deus; semi-demonio

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s